preloader

Pepa: “A resposta é dentro do campo”

Treinador do Vitória SC em antevisão à partida com o FC Famalicão

O Vitória SC volta a entrar em campo nesta sexta-feira, a contar para a jornada 8 da Liga Portugal bwin. Pela frente terá um FC Famalicão que ainda não conheceu o sabor da vitória na prova, algo que para Pepa, treinador vitoriano, não muda a dificuldade esperada para o jogo. “A pressão é igual. Estamos a falar de equipas competentes, com bons valores individuais. Tanto uma e outra equipa, se olharmos para a tabela, a classificação não corresponde ao que têm feito. Vai ser um jogo de muita qualidade, porque há qualidade nas duas equipas, não só em termos individuais. Queremos muito ir para dento de campo, queremos muito jogar. Percebemos onde temos errado, há situações mais individuais, outras mais coletivas. Temos de reconhecer aquilo em que temos de ser muito mais fortes para minimizar esse tipo de erros. Quando acontece algo adverso, parece que cai tudo, mas isso não nos pode acontecer. Temos de manter o que de bom temos feito, mas com melhorias. Temos de nos agarrar com muita competência ao processo para podermos ganhar.”

Sem conhecer o sabor do triunfo há quatro jogos para o campeonato, o Vitória SC tem tido alguns momentos determinantes para o desfecho menos positivo dessas partidas, com Pepa a demonstrar confiança nas capacidades do grupo. “Queríamos todos ter mais pontos, mas não há volta a dar. Não podemos fugir das nossas convicções, a resposta é no tribunal, dentro do campo. No futebol podemos ir sempre lá para dentro para tentar corrigir. Queremos muito oferecer os três pontos. No jogo com o Benfica ficamos com uma frustração tremenda, não só pelo resultado. Isto é uma maratona, que se conquista com os pontos.”

A pautar o dia está o regresso a 100% dos adeptos ao futebol e, em particular, os vitorianos, tão especiais no apoio que dão à equipa. “Isso deixa-me muito satisfeito. Foi um sofrimento tremendo para todos. Se há essa decisão, temos de confiar. Foi mais de um ano longe da paixão pelo jogo. Num passado recente estivemos com menos dois homens no jogo com o Belenenses e toda a gente sentiu o apoio à equipa. Tudo que ajude a libertar a lotação dos estádios é benéfico para todos. Para nós é uma força tremenda, porque a massas adepta do Vitória ajuda-nos muito.”