preloader

Alma de Conquistador

Reviravolta em Paços (1-2)

Um Vitória com a alma do Rei, firme perante a adversidade, persistente até final. Foi assim que os Conquistadores voltaram aos triunfos, selando com golos de Óscar e de Bruno Duarte a reviravolta que vale três saborosos e importantes pontos na caminhada na I Liga.

O jogo, esse, foi uma montanha-russa. Muito Vitória a começar, numa entrada forte e afirmativa, a marcar terreno e a ameaçar de forma muito evidente a baliza de André Ferreira, que foi negando o golo num bom quarto-de-hora inicial.

Estranhamente, um golo anulado ao FC Paços de Ferreira virou o tabuleiro, intranquilizando os vimaranenses e abrindo uma janela temporal que coincidiu com o golo dos locais e que revelou um Vitória muito distante daquele que iniciara o jogo.

Ao intervalo, os dados eram claros: seria preciso uma reação de altíssimo calibre e só um grande Vitória poderia agitar um Paços confortável com a vantagem e com a entrega da iniciativa ao adversário.

Categoricamente, foi mesmo essa equipa que voltou dos balneários, iniciando-se uma ofensiva declarada que fez o golo parecer uma inevitabilidade, tal a avalanche ofensiva. Diga-se também que o 1-1 tardou mais do que o justificado, mas chegou por Óscar Estupiñan.

Estava feita metade do trabalho, que só ficaria completo já perto do final, quando Edwards serviu Bruno Duarte para a reviravolta e para os merecidos três pontos.