preloader

Reviravolta de mão cheia

Vitória SC 5 – 2 CD Tondela

Um filme já visto, mas com capítulos diferentes. O Vitória voltou a vencer com reviravolta, reagindo de forma categórica a uma desvantagem de dois golos que até surgiram claramente contra a corrente do jogo, tão forte foi a entrada dos Conquistadores.

Vamos então por partes e a primeira é marcada por uma intensa investida do Vitória sobre a baliza de Trigueira, que começou logo no primeiro minuto. A equipa chegou várias vezes e com imenso perigo à área contrária, mas não materializou o domínio em vantagem e num ápice viu o CD Tondela inaugurar o marcador e logo em dose dupla, primeiro através de uma grande penalidade, depois na sequência de um canto.

Foram dois socos violentos, mas aos quais o Vitória reagiu de forma agressiva, forçando a pressão sobre os beirões e conquistando dois pénaltis que Tiago Silva e Estupiñan concretizaram, rubricando o 2-2 com que se chegou ao intervalo.

Curiosamente, a entrada para a etapa complementar não foi tão boa por parte dos Conquistadores, mas Pepa meteu a carne no assador e foi feliz na aposta. Um desvio com o braço a um remate de Bruno Duarte com selo de golo resultou em novo pénalti e na expulsão de Manu Hernando. Edwards assinou o 3-2 e o momento coincidiu então com vantagem numérica para os vimaranenses.

Foi um momento decisivo e que embalou o Vitória para mais três pontos, robustecendo o marcador com o bis de Edwards e com Lameiras a fechar a contagem em 5-2.