preloader

A discriminação do futebol e do desporto

Comunicado do Vitória Sport Clube

As medidas para o combate à pandemia anunciadas esta quinta-feira pelo Sr. Primeiro-Ministro contemplam uma novidade quanto ao acesso aos estádios e aos demais recintos desportivos e que merece, da parte do Vitória Sport Clube, as seguintes considerações:

– A decisão de permitir que uma dose de reforço de vacinação dispense o público da obrigatoriedade de testagem significa um avanço relativamente ao quadro anterior e a posição do Vitória será sempre favorável perante qualquer medida que facilite o acesso dos adeptos aos recintos desportivos;

– Por outro lado, esta discriminação também significa que os grupos que ainda não foram abrangidos pela possibilidade de reforço de vacinação se vejam na contingência de continuar a realizar testes para aceder aos estádios e pavilhões, sabendo-se que tal implica que as faixas etárias mais jovens continuem a ter um obstáculo à frequência dos espectáculos desportivos;

– À luz das medidas agora anunciadas, os espectáculos culturais deixam de obrigar à apresentação de testes negativos para quem possua um certificado de vacinação, o que sendo obviamente um importante sinal para os agentes da cultura e respetivos públicos, constitui uma diferenciação que o futebol e o desporto não podem deixar de registar negativamente;

– O futebol, o desporto e os seus públicos têm demonstrado, ao longo destes meses de reabertura do acesso aos recintos, um grande sentido de responsabilidade e de comportamento cívico. Não há, de resto, notícias de causalidade entre os espectáculos desportivos e surtos de infecção;

– O Vitória entende, e já o manifestou aos mais altos responsáveis pelo sector, que o futebol e o desporto devem posicionar-se claramente contra todas as decisões que sejam lesivas dos seus públicos. Considerando que os estádios e pavilhões estiveram vazios durante quase um ano e meio, este período de retoma é absolutamente decisivo para que o futebol e o desporto possam voltar a fidelizar os seus públicos, o que implica que os responsáveis e os organizadores das competições desenvolvam todos os esforços no sentido de que este sector não seja negativamente diferenciado face a eventos similares;

– Compreendendo a imprevisibilidade da evolução da pandemia e os superiores interesses da saúde pública, o Vitória regista como positiva qualquer decisão que facilite o acesso dos públicos, mas não entende que se discrimine negativamente o futebol e o desporto.