preloader

“Nunca desisti e mantive sempre a esperança”

Afonso Soares é um dos pilares da equipa de Sub-19

Cravada no corpo, a esperança foi algo que sempre o acompanhou. Há um ano, optou por escrevê-la definitivamente na pele e desde então a sua vida têm-lhe proporcionado momentos e oferecido motivos para sonhar sempre acordado. A imagem que acompanha o texto traduz aquilo que possamos escrever mas é o próprio quem explica o motivo da tatuagem. Sobre futebol, falaremos mais à frente. “Na última temporada, com tudo aquilo que a pandemia provocou, a época não me correu tão bem mas eu nunca desisti, até que me lembrei de fazer uma tatuagem com a palavra esperança, em inglês. Foi um período em que precisava de ter esperança que as coisas fossem melhorar e também porque o mister me transmitiu sempre uma mensagem positiva, no sentido de nunca desistir”, disse Afonso Soares.

O médio não desistiu e o regresso surgiu de forma surpreendente. A equipa de Sub-19 cumpriu 20 jogos no Campeonato Nacional e, adivinhe caro leitor, há um nome que se manteve em todas as imagens de 11 inicial. Afonso Soares tem sido titular em todos os jogos e tem-se destacado também pelos golos que marca. Temos médio com veia goleadora? “Não sei se é veia goleadora mas tenho alguma aptidão para os golos. Normalmente, sou melhor a rematar fora da área mas tenho marcado golos de outras formas, como aconteceu, por exemplo, com o Gil Vicente, que deu os três pontos”, lembrou.

Numa prova competitiva, qualquer ponto parece um balúrdio e, também por isso, os golos de Afonso se têm revelado determinantes para a vice-liderança que o Vitória ocupa. O jogador reconhece o equilíbrio neste escalão mas garante que “isto é o ideal para qualquer jogador”. “Tenho crescido imenso neste ano de júnior. Este campeonato é realmente muito disputado, com muitas equipas a quererem chegar à Fase Final e isso tem-nos ajudado muito a evoluir. No meu caso particular, jogar na Zona Norte também me permite melhorar em vários aspectos porque o futebol aqui é mais agressivo, de contato físico”, acrescentou.

E é, curiosamente, o seu porte físico que o tem ajudado a ter sucesso. Com 1.84 cm, Afonso Soares consegue aproveitar a altura para os duelos individuais e reconhece-os como uma das suas características. “Se calhar a minha estatura ajuda-me a vencer alguns duelos com os adversários, a ganhar segundas bolas. Uso isso a meu favor mas tenho outras qualidades como o remate”, disse o apreciador da técnica de Tiago Silva e da liderança de André André.

Natural de Portimão, Afonso Soares percorreu o país até chegar ao berço. A viagem teve ainda uma paragem na capital, ao serviço do SL Benfica, mas é em Guimarães que sente uma “maior evolução”. Um crescimento que o jogador deseja ver sustentado na Fase Final, algo ao alcance de um ponto. “Estamos muito motivados e confiantes para o apuramento. Em dois jogos, precisamos de fazer um ponto e espero que o consigamos já este sábado. A verdade é que este campeonato é muito equilibrado e o adversário também quer apurar-se, o que vai dificultar a nossa tarefa. Ainda assim, já vamos contar com os colegas recuperados e seremos ainda mais fortes para estas duas últimas partidas”, concluiu.