preloader

Neno eternizado no D. Afonso Henriques

Inauguração do mural em tributo da lenda vitoriana

No dia em que faria o seu 60.º aniversário, Neno foi homenageado e eternizado no seu Estádio.

A inauguração do mural em memória da lenda vitoriana teve uma cerimónia que contou com a presença dos jogadores da equipa principal do Vitória SC, assim como o seu Presidente, Miguel Pinto Lisboa, e muitas outras figuras do mundo vitoriano e do desporto nacional, entre elas o Presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, e o Presidente da Liga Portugal, Pedro Proença.

Conhecido tanto pela sua faceta musical como futebolística, a homenagem arrancou com um momento melodioso, celebrando a vida de um homem que impactou todos aqueles que com ele privaram, e que deixa saudades aos que reconheciam em Neno uma figura carinhosa, positiva e alegre.

De seguida, caiu o pano que escondia o mural de homenagem a Neno e que, a partir de hoje, eterniza a sua imagem nas paredes do D. Afonso Henriques.

O primeiro discurso da tarde coube ao Presidente do Vitória SC, Miguel Pinto Lisboa, que lembrou a importância de Neno no seio do grupo que lidera, depois havendo lugar ao descerrar da placa alusiva à obra “Eterno Neno”, que contém um QR Code com acesso a um conteúdo Multimédia que recorda grandes momentos da carreira e vida de Neno.

A esposa de Neno, Simone, tomou em seguida o palco, e partilhou algumas das histórias que viveu com o marido de longa data.

Também o plantel do Vitória SC quis deixar a sua homenagem a Neno, que tanto impactou o dia a dia das suas vidas, e foi pela voz de um dos capitães de equipa, Rochinha, que se fez sentir a saudade que Neno deixa a todos no grupo de trabalho.

Chegado à parte final da cerimónia, coube a Fernando Gomes e a Pedro Proença a partilha de algumas palavras que serviram para mostrar, uma vez mais, o impacto que Neno teve no desporto e na sociedade portuguesa.

Finda a cerimónia, fica eternizado o mural, situado junto à porta 10 e executado pelo artista visual Guel Do It, que perpetuará a imagem de Neno, lembrando também o enorme simbolismo da sua ligação ao Vitória e à cidade de Guimarães.