preloader

Pepa: “Equipa está no seu melhor momento”

Treinador vitoriano na antevisão à receção ao FC Porto

O Vitória SC recebe o FC Porto, neste domingo, em partida a contar para a 29.ª jornada da Liga Portugal bwin. O treinador vitoriano, Pepa, fez a antevisão ao jogo frente ao líder da prova, que não perde há 56 jogos, esperando duas equipas muito competentes e fortes. “Não posso dizer que o registo nos passa ao lado, porque é realmente grande. Não estava a ser verdadeiro se dissesse que nos passa ao lado. Não é um mano a mano do Pepa com Sérgio Conceição, isso é passado, não tem nada a ver. São duas equipas muito competentes, muito fortes, vai ser um grande jogo de futebol. Esse número é um número que qualquer equipa gostava de atingir, um número fantástico. Não estamos preocupados com isso, ou a pensar em quebrar esse registo, mas sim em conquistar os três pontos e ter uma grande casa com o apoio dos nossos adeptos.”

O Vitória SC não poderá contar com alguns jogadores que figuram, habitualmente, no 11 inicial, mas Pepa acredita que, apesar das ausências, será um grande Vitória a entrar em campo no domingo. “No Vitória são muitos… gostava que estivessem todos disponíveis, depois que os treinadores escolhessem. O FC Porto não tem Uribe, mas nós não temos muitos jogadores, nunca me queixei, são oportunidades para outros. Perdemos algumas individualidades no mercado, que nos ajudavam muito, com o Sacko, o Edwards e o André André, mas sentimo-nos muito confortáveis no coletivo. Independentemente de quem joga e dos amarelos, castigos ou lesões, agarramo-nos ao coletivo, é isso que nos dá conforto. No Dragão apresentamos uma equipa muito jovem e fizemos um jogo muito competente. Também fomos competentes coletivamente na Luz, frente ao Benfica, onde o resultado foi enganador. Sabemos o que vamos encontrar um FC Porto fortíssimo. Na minha opinião, é o FC Porto mais forte dos últimos anos, mesmo com a saída do Luís Diaz, que conseguiram disfarçar muito bem. Queremos ser um grande Vitória, independentemente dos que estão de fora. Por vezes valoriza-se a ausência de um jogador mais mediático. Mal era se um clube como o Porto não tivesse as soluções. Queremos ter os melhores, nós treinadores também queremos estar dentro, se nos deixarem. Têm de estar todos preparados, porque dá para todos. Se calhar vamos poder ter estreias a titular.”

Contando com uma grande afluência de adeptos vitorianos no jogo de domingo, Pepa afiança que a sua equipa está preparada para dar tudo na luta pelos três pontos frente ao FC Porto, com o “Inferno Branco” do seu lado. “É indescritível ter o apoio que temos quando abrimos as portas dos treinos, como aconteceu esta semana. Temos uma ambição grande, trabalhamos sempre para dar alegrias aos nossos adeptos. Querem tanto ganhar como nós, sabemos que eles gostam que a equipa dê tudo dentro do campo. Os adeptos gostam de se rever na equipa e isso tem acontecido. Não temos medo de errar. Do outro lado está uma equipa fortíssima, que nos vai empurrar para trás em alguns momentos do jogo, mas temos de ser muito competentes nos quatro momentos do jogo.”

Com três triunfos nos quatro últimos jogos no campeonato, a conjuntura vivida é positiva, e isso transparece na qualidade de jogo do Vitória. Para Pepa, é o melhor momento do Vitória da época. “Em termos de resultados, estamos. Depois do jogo com o Arouca disse que batemos no fundo, mas encontramo-nos como equipa frente ao Benfica. A partir daí sentimos a equipa mais coesa, mais forte coletivamente. Os números ajudam, temos três vitórias nos últimos quatro jogos. Mas, também olho para o que a equipa tem produzido e aí a equipa está no seu melhor momento. A equipa está no seu melhor momento como coletivo. Quando pensamos no coletivo, o talento individual vai surgindo com naturalidade.”

Na última pergunta da conferência de imprensa, Pepa foi questionado sobre as palavras de incentivo de Flávio Meireles, que deixou o Vitória SC ao fim de 30 anos de ligação. “Os olhos já brilham por falar nele. É um grande homem, um grande profissional, desejo-lhe tudo de bom. A homenagem que o Vitória lhe fez é justa. Está sempre connosco. O que ele deseja para nós é puro e sincero porque é um vitoriano de cima a baixo.”