preloader

“É aqui que eu pertenço”

Dani Silva “orgulhoso” com a renovação

“Cheguei menino e a transformação foi notória”. É desta forma que Dani Silva fala dos quatro anos de rei ao peito. O capitão da equipa B prolongou a sua ligação ao Vitória SC por mais duas temporadas, num momento que o “enche de orgulho e responsabilidade”.

O médio, que merece elogios pela forma como se apresenta dentro e fora de campo, reconhece a evolução na cidade-berço e assume-se como um “jogador com ADN do Vitória”. “Sempre quis ficar cá, cheguei cá menino e a transformação foi notória. Estou melhor pessoa, melhor jogador e é aqui que eu pertenço. Fisicamente, senti muitas mudanças, sou um jogador mais robusto, que impõe mais intensidade ao jogo porque aqui no Norte o campeonato é mais físico e eu procurei adaptar-me rapidamente e preparar-me bem para isso. Dentro de campo, tenho feito posições que nunca tinha feito e isso tem-me ajudado imenso. Sou um jogador mais completo”, disse.

Dono da braçadeira, Dani Silva é uma das vozes mais respeitadas no grupo de trabalho. O jogador olha para o adereço que usa no braço como uma “responsabilidade” naquela que é “a minha melhor época”. “Os primeiros anos foram complicados devido às lesões. Encontrei o equilíbrio e esta está a ser, sem dúvida, a minha melhor época. Gostaria, obviamente, de ainda ser chamado à equipa A porque quando trabalhas em equipas secundárias, isto funciona como uma rampa de lançamento e queres sempre estar no patamar mais acima. Quero ser o próximo a ser chamado e estar preparado para corresponder às expetativas”, completou.