preloader

Pepa: “Queremos ganhar os últimos cinco jogos”

Conferência de imprensa de antevisão à partida com o Paços de Ferreira

O campeonato caminha rapidamente para as suas últimas etapas e é já nesta sexta-feira, no D. Afonso Henriques, que o Vitória SC recebe o FC Paços de Ferreira, a contar para a jornada 30 da Liga Portugal bwin. Para o treinador vitoriano, Pepa, este é um jogo de grande exigência que tem os condimentos para ser bem disputada nos 90 minutos. “Tem tudo para ser um grande jogo. Temos de encarar esta partida como uma final. Queremos continuar atrás do nosso grande objetivo, porque temos uma ambição muito grande, uma ambição que não é desmedida. Não dependemos de nós para chegar ao 5.º lugar, mas temos de ter esta coragem. Já disse aos jogadores no balneário e posso dizê-lo aqui: Queremos ganhar os últimos cinco jogos, vamos dar tudo por tudo para ganhar os últimos cinco jogos. Mas não vale a pena pensar nos outros quatro, mas sim apenas no de amanhã. Temos de encarar os cinco jogos como finais. O César está a fazer o seu melhor trabalho na Primeira Liga num Paços que está em crescendo. O clube tem uma estrutura forte. Queremos um grande jogo, uma grande exibição, para somar os três pontos nesta primeira de cinco finais.”

O adversário desta sexta-feira ocupa a 7.ª posição da tabela classificativa, a três pontos do Vitória SC que está no sexto posto. Pepa partilhou o que espera do adversário pacense. “O Paços está muito melhor. É factual, não estou a criticar algo. Praticamente só perdeu com equipas do top-3, está a respirar confiança e saúde. O César está a potenciar a matéria prima que tem ao seu dispor e está a fazer uma segunda parte da época muito boa. O Paços está em crescendo e está muito bem. O conhecimento é irrelevante. Há esse conhecimento, mas não é isso que vai ditar algo mais do jogo.”

O Estádio D. Afonso Henriques contou com a sua melhor assistência na partida com o FC Porto e Pepa espera uma boa moldura humana para a receção ao FC Paços de Ferreira, explicando a importância da mesma nas conquistas da sua equipa. “Tenho de destacar o apoio que temos tido nas últimas jornadas. O nosso golo na Madeira foi na baliza dos nossos adeptos, em Moreira foi igual e já tinha acontecido contra o Paços. Parece que eles chupam a bola para dentro da baliza. Quando colocamos intensidade em campo, quando damos tudo, sentimos um apoio tremendo à nossa equipa. Também o sentimos no último jogo, esperávamos um pouco mais do resultado”.