preloader

Raça e qualidade fazem o Vitória sorrir

Equipa B vence Maria da Fonte por 2-3

Golos. Emoção. E raça. Muita raça. Mas também união. Quem joga e se entrega assim merece sempre ser feliz. Num jogo de emoções fortes, e mesmo que sem público, os vitorianos puderam assistir, via Canal 11, a uma atitude fantástica dos seus pupilos. 2-3 foi o resultado de uma partida bem disputada mas onde foi encontrado o justo vencedor.

Após uma entrada muito positiva, com momentos de futebol a fazer inveja a alguns jogos da primeira Liga, o Vitória parecia apresentar algumas dificuldades em penetrar a organizada muralha defensiva do Maria da Fonte. E, contra a corrente do jogo, acabaria por ser a formação da casa a inaugurar o marcador, por Xavier.

Um golo apenas na primeira parte e indefinição sobre a forma como as duas equipas se iriam apresentar na segunda metade. Os primeiros sinais foram dados logo no arranque da etapa complementar, quando o guardião adversário já tudo fazia para prolongar o tempo de jogo parado. Mas os vitorianos não se intimidaram e forçaram vários ataques. Após alguns momentos ofensivos interessantes foi de bola parada que o Vitória chegou ao golo mas também aí teve de lutar. Expliquemos: Lucas Soares desperdiçou a grande penalidade mas foi rápido a reagir e, na recarga, igualou a partida aos 54’. O brasileiro marcara de cabeça e mostrava aí que tudo era possível.

No entanto, e quando os vitorianos se preparavam para assumir ainda mais a partida, eis que João Fernandes é expulso, por acumulação de amarelos. A situação de injustiça a que todos assistimos fez apenas com que os jogadores se unissem ainda mais mas a terem de sofrer novamente. O Maria da Fonte chegou ao segundo golo, por intermédio de Cabreira, e a vida parecia complicar-se para os Conquistadores. Nada mais errado. Nos últimos dez minutos, estes jovens, agora orientados por Moreno, mostraram de que fibra são feitos e fizeram pela vida. Primeiro, com um golaço de Welthon, que trabalhou e lutou muito no jogo de hoje, e já para lá dos 90’, beneficiando da qualidade e eficácia do maestro Dani Silva.

Explosão de alegria. De revolta. E de lágrimas. O Vitória está mais perto de conquistar o acesso à Liga 3, depois de somar mais um triunfo e apresentar agora um total de 10 pontos.