preloader

Vitória SC apresenta “Walking Football”

Plano desportivo para maiores de 55 anos visa dinamizar Guimarães

Foi apresentado, nesta segunda-feira, o novo plano desportivo do Vitória Sport Clube, o “Walking Football”. Com as presenças de Jorge Baptista, Diretor Geral da Academia do Vitória SC, de Amadeu Portilha, Presidente da Direção da Tempo Livre, e de Miguel Pinto Lisboa, Presidente do Vitória SC, e das lendas do clube vitoriano Tito, Peres, Laureta, Costeado, Alfredo Magalhães e Chico Rodrigues, o projeto foi dado a conhecer em conferência de imprensa.

A apresentação deste projeto coube a Jorge Baptista. “Esta é uma modalidade recente, nasceu em 2011, e tem havido uma evolução acentuada em termos de praticantes. É uma modalidade que tem potenciado alguns estudos que evidenciam alguma melhoria significa em termos de saúde dos praticantes, e parece-me algo que, gradualmente, tem tido um suporte científico maior. Este é um desporto que tem um conjunto de regras, que visa proteger quem o pratica e pretendemos analisar o impacto que terá na população vimaranense, apontando para dia 15 de dezembro, um Open Day que receba potenciais interessados, que poderão contar com a presença de algumas das glórias aqui presentes.”

Por sua vez, Amadeu Portilha fez uma resenha histórica do papel da associação que lidera nesta modalidade, passando o testemunho. “Há três anos, lançamos um projeto chamado ‘Vida feliz’, que permite fazer algumas atividades que permitem acrescentar qualidade de vida a estes elementos seniores, e uma delas surgiu, através de um desafio que nos foi lançado, há uns dois anos, pelo Prof. André Seabra, Diretor da Portugal Football School, da FPF, e propôs que pegássemos nesse projeto. Com mais de 1700 pessoas envolvidas, o ‘Vida Feliz’ tinha a massa humana para poder dinamizar esta atividade. Mas há um determinado momento em que temos de sair de cena e passar a ser ocupado por quem tem as ferramentas para que este projeto tenha mais sucesso, daí lançarmos este repto ao Vitória e a outros clubes.”

A intervenção final coube a Miguel Pinto Lisboa, que salientou a importância do lançamento desta modalidade para o mundo vitoriano. “A pandemia em que vivemos afetou, não só a pratica desportiva dos mais idosos, assim como as suas relações sociais, e com esta modalidade, queremos integrar todos os indivíduos que queiram no seio do nosso grupo, no seio do Vitória, e termos mais um objetivo de vitória, todas as semanas.” À margem desta iniciativa, o Presidente vitoriano dirigiu-se aos adeptos do clube, agradecendo a força que deram à equipa no último jogo, em Paços de Ferreira, deixando o repto para o jogo do próximo sábado, frente ao CD Tondela. “Contamos com a presença massiva dos adeptos, para termos uma vitória desportiva em campo, e a vitória da solidariedade, uma vez que neste jogo vai haver uma recolha de bens para as famílias mais necessitadas do nosso concelho, para que possam ter um Natal melhor.”

O Walking Football foi criado por John Croot em 2011 e é jogado num campo de pequenas dimensões. É semelhante em alguns aspetos ao futebol, com a maior diferença, como o nome sugere, é que não há corrida. O futebol é jogado em ritmo de caminhada, não sendo permitido aos jogadores correr, com ou sem bola. É permitido andar tão rápido quanto o jogador quiser, desde que um pé esteja em contato com o solo o tempo todo. Embora o desarme seja permitido, o mesmo deve ser feito sem contato. A equipa vitoriana será orientada por Diogo Queiróz.

Para mais informações sobre o Walking Football, contactar o coordenador do projeto, Jorge Baptista, através do número 937432116.