preloader

Tiago Silva: “Queremos ir lá conquistar os três pontos”

Médio vitoriano em antevisão ao jogo com o FC Arouca

A dois dias do desafio frente ao FC Arouca, Tiago Silva fez a antevisão à partida referente à 7.ª jornada da Liga Portugal bwin. O médio partilhou como tem sido a semana de trabalho, e o que espera do adversário deste domingo. “Trabalhar nesta semana foi bem melhor que na semana passada. Depois de uma vitória sabe sempre melhor, mas sempre com a mesma responsabilidade, a mesma vontade, com o mesmo compromisso da semana passada, de conquistar os três pontos. O Arouca é uma equipa que coloca os mesmos desafios de outras equipas da Primeira Liga. Este ano o campeonato está muito mais equilibrado e conseguimos perceber isso pelos resultados, mas temos de estar preparados para tudo o que o Arouca nos possa causar, mas estamos mais focados em criar problemas ao Arouca.”

Na época passada, o Vitória empatou a duas bolas em Arouca depois de estar a vencer por 0-2, algo que o grupo de trabalho não esquece. “Faz parte do passado, é óbvio, mas não esquecemos e queremos ir lá, não com sentimento de vingança, mas de conquistar os três pontos, porque no ano passado sentimos um apoio gigante dos nossos adeptos, foi um bocado ingrato para eles e também para nós pela forma como foi, e queremos ir lá conquistar os três pontos e no final festejar com eles.”

À semelhança da partida da época passada, é esperada uma grande falange de apoio por parte dos adeptos vitorianos, e Tiago Silva acredita que esta presença massiva aproximará os Conquistadores de um triunfo. “Esperamos um apoio massivo da parte deles, eles têm sido o nosso 12.º jogador e não esperamos nada de diferente deles, que nos apoiem nos bons e nos maus momentos como têm feito até aqui, e nós podemos e devemos retribuir dentro de campo o apoio que eles nos têm dado de fora.”

O médio de 29 anos é um dos capitães de equipa nesta temporada, e para Tiago Silva, é uma responsabilidade fácil de carregar pela qualidade humana do grupo de trabalho. “Tem sido especial, não vou mentir. É uma responsabilidade acrescida, ainda para mais ser capitão do Vitória, não é um clube qualquer. Acho que tenho conseguido gerir bem a situação, temos também um grupo de capitães espetacular, e um grupo de jogadores que não exige muito de nós, está tudo muito equilibrado e estamos no caminho certo.”